ECONÔMETRO

Economizados com os projetos da Comfort Lux
Como Manter o Conforto Térmico Economizando Energia Elétrica? 17/02/2021 | em : Novidades e mercado, Sustentabilidade/Eficiência energética

Como Manter o Conforto Térmico Economizando Energia Elétrica?

Conforto térmico é a percepção de agradabilidade com relação à temperatura de um ambiente. No Brasil, o desconforto com nosso clima tropical está frequentemente ligado ao excesso de calor absorvido pelos telhados. Isso nos obriga a utilizar grandes sistemas de ar condicionado, a um grande custo financeiro e ambiental decorrente do consumo excessivo de energia elétrica.

Boa parte desse consumo de energia com ar condicionado pode ser otimizada através da melhoria no desempenho térmico dos telhados. Para isso, deve-se investir em materiais e técnicas construtivas avançadas, voltados para melhorar o desempenho térmico das edificações.

Espumas rígidas de poliuretano (PUR), Poliisocianurato (PIR), poliestireno expandido (EPS), lãs de vidro e de rocha, são materiais isolantes, com menor condutividade térmica. Já a membrana liquida de silicone GE Enduris, atua refletindo a maior parte do calor radiante, particularmente os espectros infravermelhos, mais quentes. O resultado, nos dois casos, são ambientes mais confortáveis e que demandam menor consumo energético para climatização.

Para aprofundar seu entendimento sobre o tema, conheça abaixo os principais conceitos da termodinâmica de telhados e seu uso na prática.


Isolamento Térmico e Resistência Térmica

Diz-se isolante térmico o material que possui alta resistência (ou baixa condutividade) térmica, e portanto estabelece uma barreira física para a passagem do calor. A resistência térmica é o parâmetro que indica o desempenho de um material em relação a sua capacidade de isolamento térmico. A forma mais comum de representar essa característica física dos materiais é pelo valor R, sendo que o material é tanto mais isolante, quanto maior for o valor R.


Materiais Refletivos, Refletância e Emitância

Há soluções que exploram uma característica diferente da termodinâmica: a transferência de calor por radiação. O calor radiante é uma das principais formas de condução de energia, e é a forma pela qual o sol aquece a Terra há milhões de anos. Materiais refletivos são aqueles que têm a capacidade de rebater parte da radiação solar, especialmente os espectros mais responsáveis pelo aumento de temperatura, como o espectro infravermelho.

Fundamental para a avaliação dos materiais refletivos, a refletância (refletividade) mede a radiação-luz-reflexo. É a razão de energia de ondas de luz refletida da superfície do telhado para a energia total da onda de luz que atinge a superfície. É expressa em decimais de 0 a 1, sendo 0,85 desejável para boa reflexividade.

Já a emissividade (emitância) é a medida de quão bem a superfície do telhado emite energia de radiação térmica-calor. Quanto maior a emissividade, maior será a porcentagem de energia térmica que atinge a superfície e que será emitida, reduzindo a carga de calor do edifício e os custos de resfriamento. É a capacidade de dissipar o calor. 


Conforto Térmico e o Envelopamento do Telhado

Nos principais mercados globais, já se emprega há alguns anos o conceito do telhado frio (cool roof), que ocorre com a aplicação de produtos com características voltadas ao aumento refletividade e emissividade de telhados (portanto, da eficiência energética), como a membrana líquida de silicone.

Segundo pesquisas, o uso de materiais frios resulta em uma parcela essencial na redução do consumo energético com o resfriamento das edificações e também contribuem para a redução do efeito de ilha de calor nos grandes centros urbanos. Com isso, construções que utilizam esses materiais permaneceriam menos aquecidas em seu interior, e as que utilizam sistemas de climatização, necessitariam de um menor consumo energético para serem resfriadas.


Envelopamento de Telhados (Cool Roof) - Estudo de Caso

Quando uma turma da Universidade de Tecnologia da Geórgia (EUA) foi encarregada de identificar meios para reduzir as emissões de carbono do Campus, a membrana líquida GE Enduris ajudou a concretizar seus objetivos.

Em sua pesquisa, os estudantes-pesquisadores identificaram que a aplicação da membrana líquida 100% silicone resulta em um telhado frio (cool roof) que absorve menos calor e, consequentemente, reduz o consumo com ar condicionado e a pegada de carbono da instituição. Além de suas características termodinâmicas, o material também é resistente à ação da radiação ultravioleta, possui 10 de garantia, e elimina as chances de infiltrações por sua ação de envelopamento.

Realizado em 2017, após aprovação do investimento pela administração da Universidade, o projeto representou uma economia anual de $ 4,6 mil dólares e a redução de quase 500 toneladas de CO2 ao longo dos 20 anos seguintes.


Quer Saber Como Economizar Energia e Manter o Conforto Térmico da sua Edificação?

Escolha a melhor solução para conforto térmico e envelopamento de telhados, reconhecida nos principais mercados globais. O SistemaComfort Roof de Envelopamento de Telhados não apenas resolve problemas de vazamento por um prazo garantido de 10 anos, mas também é certificado pelos principais institutos do mundo, inclusive FM Global, para aspectos de flamabilidade, refletância térmica e assimilação do trabalho mecânico das telhas.

Consulte nossos especialistas através do email retrofit@comfortlux.com.br ou pelo whatsapp 51 98342.7100


Referências Bibliográficas:

INFLUÊNCIA DA REFLETÂNCIA E DA EMITÂNCIA DE SUPERFÍCIES EXTERNAS NO DESEMPENHO TÉRMICO DE EDIFICAÇÕES. Cláudia Donald Pereira – Tese de Doutorado

GE SILICONES – Case Georgia Tech





+55 51 3362-1680